É importante estudar Direito Romano? – Instituições de Direito Romano

“Em uma civilização extasiada ante as promessas difusas de uma tecnologia imprescindível, hipnotizada pela informática, que se sente forte e livre de toda raiz, que sentido poderia ter recordar as instituições da antiga Roma? Em um esquema de valores no qual a prioridade é ganhar dinheiro, poder e fama, a quem poderia ocorrer perder o curto tempo da vida em algo tão pouco rentável? Na cultura da superficialidade, para que serve o mergulho, o aprofundamento?” 

Ricardo Rabinovich-Berkman
(Derecho Romano, 2001, p. 11)

Vale a pena estudar Direito Romano?

O que são transplantes legais e sua crítica.

É possível estudar Direito Romano sem saber latim? E sem saber inglês?

Leitura em latim

Haec puella est Cornelia. Cornelia non est alta. Cornelia non est magna. Cornelia est puella parva. Haec puella est puella pulchra et bona quoque. Cornelia non est puer; est puella parva. Cornelia non est magistra. Cornelia est discipula. Haec puella non est discipulus; est discipula.

Haec est magistra. Haec non est magister. Haec est femina et magistra. Haec non est discipula, non est discipulus. Haec est magistra. Cornelia est discipula.

“Salve, magistra.”
“Salve, Cornelia. Cornelia est puella bona.”
“Magistra quoque est bona. Vale, magistra.”
“Vale, Cornelia.”

Referências